Branquitude

É opressivo generalizar sobre o comportamento de grupos de pessoas se tudo o que elas têm em comum é uma característica biológica acidental. Exceto quando esse grupo é a branquitude. A branquitude existe só para se apropriar da cultura negra, pra chafurdar em seus privilégios, pra oprimir o povo preto com suas polkas, violinos, strudels, mac lanches felizes, Tildas Swintons, …

Betine BombomBranquitude

Querido diário… (2)

Mamãe me oprimindo hoje porque eu disse que ficar tomando insulina para meu “diabetes” é contribuir para a desigualdade global capitaneada pela indústria farmacêutica. “Toma essa porra ou você vai morrer, garota!” Não basta ela assumir meu gênero como feminino, reproduzindo transmisoginia e transfobia de novo (já avisei pra ela que eu sou mulher só domingo, segunda e quarta, ultimamente!), …

Betine BombomQuerido diário… (2)

Querides seguidorxs…

Querides seguidorxs, acabei de ser contactada pela editora BoiClimaTempo para publicar um livro. O título provisório do livro é “Como conversar com um homolesbotransfóbico cissexista racista gordofóbico capacitista fascista”. Neste livro, com base na minha vivência única, darei dicas baseadas na minha luta contra os discursos da sociedade opressora, especialmente os reproduzidos pela minha mãe, que hoje, para reproduzir mais …

Betine BombomQuerides seguidorxs…

Desconstruindo a Novela

Dramaturgos, tomem nota: como fazer uma novela sem opressão

Betine BombomDesconstruindo a Novela

Arte de um fã

Cantinho da Empatia: o desconstruído Celso me desenhou usando meu símbolo de luta plus-size, somente lésbicas pan-assexuais birmano-senegalesas negro-indígenas portadoras de necessidades especiais e gordinhas como eu podem usar sem cometer apropriação cultural.

Betine BombomArte de um fã

Querido diário… (1)

Não aguento mais viver com a minha mãe, pois ela reproduz todo tipo de opressão da sociedade. – Gordofobia institucionalizada e patologização de corpos fora do padrãozinho: “Betine, precisa comer o quarto prato cheio de purê de batata? Não faz bem.” – Homolesbotransfobia estrutural e transmisoginia ao assumir meu gênere: “Filha, quando é que você vai casar e me dar …

Betine BombomQuerido diário… (1)

Rio 2016

Rio 2016: eu estava lá. E não deixei a opressão rolar solta, se alguma coisa for rolar solta serei eu

Betine BombomRio 2016